Páginas

sábado, 16 de maio de 2009

PARABÉNS SONINHA B@BY!

Esta mulher lutadora, Sônia Maria Grillo, tem junto ao seu nome o B@by, apelido que traz da infância. É de Vitória, tem duas filhas e diz que, se para ser poeta é preciso ter muita emoção e transformar um amontoado de palavras em versos, muitas vezes em madrugadas insones, então sim, é poeta.
Participa de várias antologias, entre elas as do Proyecto Cultural Sur e, neste ano, entre outras que foi convidada, participa pela segunda vez, da Antologia da Poemas à Flor da Pele, é Cônsul dos Poetas del Mundo do Espírito Santo e representa a Poemas, em Vitória/ES.




Ave Mulher!
Sônia Maria Grillo
(Baby®)


Ave mulher!
Bendita sois
entre os viventes,
e benditas são
as tuas sementes!

Infinita em tuas emoções,
grandiosa no amor,
instintiva em tuas paixões,
mas se preciso, a razão, sabe impor!

És a suprema poesia,
do poeta, és inspiradora e musa,
transforma a vida em magia
com a alquimia mais pura!

Carregas no ventre
o milagroso sentido da vida,
isso faz com que sejas eternamente,
mãe da humanidade, forte e destemida

Amamentas e dá proteção à tua cria
como uma leoa de garra afiada,
mas és sublime como a Virgem Maria
redentora e iluminada!

És cheia de graça, doçura e bondade,
extremamente frágil em tua fortaleza,
então, que seja sempre feita a tua vontade
e que se enalteça com louvor a tua grandeza!

08.03.2009
Vitória-ES

"Dia Internacional da Mulher"


Intuição
Sônia Maria Grillo (Baby®)

Num repentino impulso
intui tua carência
acelerei teu pulso
mudei tua cadência
e mesmo à distância
no matizado horizonte
de azul-hortência
banhei-te em minha fonte
e inundei-te com minha essência


Artesã
Sônia Maria Grillo (Baby®)

Teço letras
fios de poesia
versando a vida
:
teias de emoção

enredo os dias
em rede_moinhos
de fantasias
:
arti_manhas
da paixão


Contradição
Sônia Maria Grillo (Baby®)

Que palavras são essas
que calam fundo em minh'alma
que sentimento é esse
que confessas com delicadeza e calma
transportando-me com leveza
neste som que inebria
embriago-me então
na beleza contida nessa poesia...

De repente mudas o tom
como se nada mais importasse
e o que era um lindo som
como se nada mais representasse
passa a ser uma melodia banal
daquelas que se tenta esquecer
pois traz a agonia de um final
depois de tanto bem querer...

E assim vou vivendo
tentando exorcisar esse amor
e ao mesmo tempo querendo
que ele permaneça em meu interior
pois é parte integrante de mim...

E nessa louca contradição
entre o não querer e o querer
sim quem sofre é o meu coração
sem saber quando isso terá fim...
2007 Rio de Janeiro

Todos os direitos reservados à autora.


Sendo entrevistada pela TVE, no Sarau de aniversário da
Poemas à Flor da Pele, Assembléia Legislativa - Vitória/Es


As obras da escritora podem ser encontrados nestes links:

http://www.almadepoeta.com/sonia_maria_grillo.htm
http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?ID=1684 http://www.lunaeamigos.com.br/baby/baby.htm/
http://www.recantodasletras.com.br/autores/baby/
http://www.cronicascariocas.com.br/poesias_soniagrillo.html http://www.mhariolincoln.jor.br/ http://revistadepoesias3.blogspot.com

Um comentário:

  1. Esta mulher é a própria alegria, hospitalidade, vontade de viver.

    ResponderExcluir